Saiba tudo sobre a dieta enganosa

Por J.Costa


Sabe aqueles produtos que você ingeria na sua dieta sem se preocupar? Agora não mais.

Um estudo revelou que os adoçantes artificiais que não são calóricos conseguem aumentar os teores de glicose no sangue, fazendo com que a expectativa de perder peso ou de engordar passe a depender, em maior parte, da microbiota da pessoa, onde a composição se mostra alterada por meio do uso desses produtos.

O número de bactérias que estão abrigadas, normalmente, no corpo humano pode superar ao menos em 10 vezes o número de células que compõem os diferentes órgãos e tecidos. Sendo assim, ao tomar apenas o aspecto quantitativo vamos ter uma natureza mais para bacteriana do que para humana.

Saiba tudo sobre a dieta enganosa

Porém, os taxonomistas não possuem dificuldade em classificar uma pessoa saudável, onde as bactérias estão restritas ao sistema digestório, como pertencendo à espécie Homo sapiens.

Os adoçantes artificiais não calóricos como a aspartame, sucralose e sacarina são consumidos por milhões de pessoas em todo o mundo e são classificados como não calóricos, pois não sofrem metabolização, passando intactos através do sistema digestório e então excretados.

Os adoçantes engordam

De acordo com resultados obtidos em camundongos, porém foi possível estabelecer uma conexão com humanos através de pesquisas de hábitos nutricionais feitos em 381 indivíduos que não tem diabetes, no grupo foram encontradas diversas correlações positivas entre os adoçantes e aspectos, como o ganho de medidas de obesidade abdominal, de peso, de altos níveis de glicose sanguínea, entre outros.

Com isso, ficou destacado que, para determinadas pessoas, o consumo de adoçantes engorda. Mas as bactérias vão além, afetando a resposta do corpo para o tratamento médico. Em 2013 foi mostrado um trabalha em que a ciclofosfamida, uma droga que estimula respostas imunes antitumorais que é usada na quimioterapia do câncer, age fazendo a alteração da composição da microbiota de um modo análogo.

A ciclofosfamida induz uma translocação de cepas de determinado tipo de bactérias, gram-positivas, do intestino para os órgãos linfoides onde a resposta imune se torna estimulada. Isso deixa claro que, nos estudos que foram feitos, é uma interação  bem próxima que ainda há entre nós e os nossos ancestrais, ou seja, as bactérias. É bem possível que a chamada medicina personalizada leve em conta um prontuário que tenha ano apenas a composição gênica, porem a microbiota da pessoa.

Adoçante engorda, pois aumenta seu apetite para carboidratos e doces

Estudos comprovaram que o sabor adocicado aumenta o apetite, independente da sua fonte adoçante artificial ou natural. Isso acontece devido ao sabor doce que o adoçante artificial oferece, seu apetite por alimentos com carboidratos e doces que aumentam após você comer um alimento que seja adoçado artificialmente, aumentando assim a sua ingestão desses alimentos.

Por isso que dizemos que os adoçantes engordam, mesmo que seja indiretamente. Os amidos e doces são armazenados como gorduras se você não fizer exercícios para queimá-los, o que leva a uma ingestão maior dos alimentos e ao aumento do ganho de peso.

Continue lendo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.