Maratonistas tem baixo risco de parada cardíaca

Por J.Costa


Sempre que morre um corredor numa maratona com parada cardíaca é feito um grande sensacionalismo sobre ofato, contudo, segundo uma publicação do New England Journal of Medicine, o risco de parada cardíaca em corridas de longa distância é muito raro.

O estudo examinou corredores ao longo de 10 anos e foram analisados um série de casos de parada cardíaca em corredores participando de maratonas e meias maratonas entre os anos de 2000 e 2010. Dos quase 11 mil corredores, apenas um de 59 anos sofreu o problema.

Maratonistas tem baixo risco de parada cardíaca

Segundo os dados dos cardiologistas, maratonas e meia maratonas são um baixo risco geral de parada cardíaca e morte súbita. Ainda segundo a publicação, os homens mais velhos são os mais propensos a sofrer parada cardíaca durante as corridas. Na população em geral, a parada cardíaca afeta os homens cerca de duas vezes mais que as mulheres.

Um fato curioso abordado é que a incidência de parada cardíaca durante maratonas está crescendo e apesar da chance reduzida de parada cardíaca durante os estudos, os autores recomendam que todos os maratonistas sejam avaliados por um especialista antes de se submeter a uma corrida de longa distância já que geralmente não há um processo de seleção mais rigoroso, como acontece com os atletas profissionais.

Continue lendo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.