Jogadores de futebol sofrem alterações cerebrais

Por J.Costa


Um estudo que contou com jogadores de futebol descobriu que até mesmo aqueles que nunca experimentaram uma contusão na cabeça ou algo assim, sofrem com alterações na substância branca do cérebro.

A substância branca do cérebro que o estudo se refere são os nervos que desempenham um papel significativo nas ligação de regiões e estão associados com a cognição. Estudos anteriores já haviam analisado isto, mas certamente esse é um dos mais claros sobre o assunto.

Para a realização da pesquisa foram analisados 12 jogadores da elite do futebol alemão que não tinham sofrido nenhum tipo de trauma. As imagens cerebrais foram comparadas com as de 11 nadadores competitivos que nunca tinham experimentado um trauma cerebral. A equipe de investigação usou alta resolução de imagem por tensor de difusão capaz de visualizar o cérebro microscopicamente e eficaz na captura de alterações de substância branca.

O que os pesquisadores podem notar foram grandes alterações na substância branca dos jogadores de futebol com dano nos protetores de fibras nervosas no cérebro.

Certamente este é considerado um estudo pequeno, mas apesar disso é o primeiro a olhar para jogadores de futebol sem sintomas de abalos. É um estudo que tende a ser mais amplo e muito importante não só para os futebolistas como também para atletas de todos os outros esportes.

Continue lendo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.