Estudo mostra que a ingestão de proteína pode combater a hipertensão

Por J.Costa


De acordo com um estudo publicado no American Journal of Hypertension uma dieta rica em proteína pode ajudar a diminuir a pressão arterial. Já é uma boa desculpa para comer aquele bife no jantar.

O estudo foi elaborado por médicos da Universidade de Boston que afirmam que o consumo 100 gramas de proteína diariamente podem reduzir a pressão arterial. Por aqueles que participaram do processo foi possível constatar que os que consumiram a quantidade citada se mostraram menos propensos a hipertensão em relação aos que ingeriram uma média inferior.

A pesquisa trabalhou em um horizonte de tempo de 11 anos e levou em consideração tanto o consumo de proteína animal quanto vegetal.

Estudo mostra que a ingestão de proteína pode combater a hipertensão

Considerações sobre a pesquisa

  • A ingestão de 100 gramas de proteína por dia diminui o risco de desenvolver hipertensão arterial.
  • 100 gramas são equivalentes a 4 bifes ou 10 latas de grão de bico.
  • Hipertensão é uma doença silenciosa que pode não apresentar sintomas evidentes. Como consequências estão o acidente vascular cerebral (AVC) e ataques cardíacos.
  • Aconselha-se a ingestão de proteínas com alto teor de fibras.
  • Ovos e frutos do mar também tem relação com a redução da pressão arterial.

O que é a hipertensão

A hipertensão é uma doença caracterizada pela pressão exercida pelo sangue nos vasos sanguíneos. É atrelada principalmente aos níveis de obesidade. É uma síndrome silenciosa que pode levar a uma série de outras doenças.

Uma pressão normal fica em 120 mmHg, em relação a arterial sistólica, e 80 para arterial diastólica. Por isso a pressão saudável fica em 12/8. É considerada hipertensão quando a primeira chega em 140 mmHg e a segunda em 90.

Na maior parte dos casos a hipertensão é uma herança familiar, mas hábitos adquiridos também podem ser responsáveis pela manifestação da doença. Alguns fatores que devem ser lembrados com causadores da alteração da pressão arterial são:

  • Diabetes
  • Estresse
  • Obesidade
  • Fumo
  • Excesso de sal
  • Colesterol
  • Sedentarismo
  • Privação de sono
  • Consumo de álcool em excesso

Outro ponto de vista

Um outro olhar sobre o consumo de proteína foi dado por um estudo da Universidade do Sul da Califórnia. Os pesquisadores alegam que pessoas com mais de 50 anos que consumiram muita proteína durante a vida tem o dobro de chances de morrer mais cedo, além de uma probabilidade 4 vezes maior de desenvolver algum tipo de câncer. Podem ainda ser responsáveis pelo aparecimento de pedras nos rins.

Continue lendo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.