Especialistas alertam para a ineficácia de dietas restritivas

Por J.Costa


As pessoas abandonam suas dietas por serem chatas e enjoativas, mesmo que depois de certo tempo elas deem resultados. Para especialistas, o importante é que se pense na alimentação como saúde e não somente como uma forma de emagrecer. As dietas restritivas trazem resultados, mas se tornam insustentáveis com o passar do tempo, sem contar que não mantém uma reeducação alimentar sólida.

O endocrinologista Luciano Negreiros, que publicou três livros sobre conscientização e educação alimentar, defende a ideia de que a alimentação tem que ser pensada como saúde e não somente como um método de emagrecimento. Ele ainda diz que dieta restritiva pode até fazer sentido para quem faz tratamento médico e precisa perder peso de forma rápida, porém isso tem que ser feito com acompanhamento de um médico, pois pode correr o risco de o paciente ter deficiências nutricionais em médio e longo prazo.

Normalmente essa é uma dieta monótona e que não consegue ser levada a um longo prazo. O mais indicado é que a pessoa faça tenha uma reeducação alimentar, assim ela conseguirá mudar o corpo e a sua forma de pensar.

Especialistas alertam para a ineficácia de dietas restritivas

Modismo com dietas é o grande vilão

Entre os maiores problemas está o modismo que existe com dietas da “moda”, como a de glúten, do carboidrato e da lactose. Luciano Negreiros ainda afirma que a maior parte das pessoas que aderem a essas dietas não tem a menor necessidade de abrir mão de alimentos que contém glúten e lactose para conseguir emagrecer.

Sem contar que em muitos casos de pacientes que aderem a esse tipo de dieta, vilanizam alguns alimentos ou ingredientes que podem trazer riscos nutricionais, como por exemplo uma baixa de energia em uma dieta pobre em carboidratos, o que resulta em fraqueza.

O especialista ainda diz que qualquer dieta precisa ser elaborada individualmente, ou seja, ser desenvolvida para cada paciente, pois a longo prazo o paciente poderá ter outras deficiências se a dieta for feita por conta própria e sem que haja acompanhamento de exames de sangue e de dosagem nutricionais.

Um resultado com bom resultado e em longo prazo é o que faz um balanceamento nutricional com carboidratos, gorduras e proteínas, pois as gorduras que são saudáveis são muito importantes e prioritárias em uma dieta.

Portanto, é melhor fazer uma dieta com ajuda de um especialista do que correr o risco de emagrecer sem saúde, não acha?

Continue lendo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.