Dieta do pH: Emagrece mesmo? Como funciona?

Por J.Costa


As ideias criadas para conseguir levar as pessoas à perda de peso e o corpo definido desejado são diferentes e variadas a cada dia e uma das incluídas neste aspecto é a chamada dieta do pH ou dieta alcalina.

O pH, que é a base de funcionamento deste regime alimentar, consiste no valor relacionado com as diferentes células do corpo levando os alimentos a serem considerados como ácidos ou básicos. Neste caso, os alimentos ácidos – com pH menor do que 7 – são considerados pelos seguidores desta dieta como problemáticos para o corpo devendo por isso ocorrer a ingestão apenas de alimentos que sejam básicos, ou seja, com pH maior do que 7.

Dieta do pH: como funciona

Benefícios da dieta do pH

Com esta regra simples este tipo de dieta busca a promoção do chamado equilíbrio ácido-base no corpo por meio da ingestão dos alimentos que tenham baixo potencial ácido. Com relação a esta situação, alimentos que tem um pequeno potencial ácido como muitas frutas, café e outros são indicados para serem consumidos enquanto que alimentos tidos como alcalinos, mas que tem um elevado potencial ácido no corpo como leite e seus derivados devem ser evitados.

Com isso, além de garantir uma oferta de alimentos que não vão levar à processos orgânicos de acidificação quando digeridos ocorre este tipo de atenção na alimentação evita um acúmulo nos rins de resíduos ácidos que podem levar a uma perda de sua função.

Existe ainda a melhoria relacionada com os músculos e ossos que não perdem suas funções em virtude do acúmulo de minerais relacionados com pH mais ácido nem a perda dos nutrientes obtidos somente em ambientes fisiológicos alcalinos.

Sob um aspecto mais racional você pode estar pensando: será que estes benefícios todos acontecem mesmo? De acordo com evidências e algumas pesquisas realizadas realmente uma dieta como esta ocorreu uma maior preservação da massa magra em mulheres.

Como funciona dieta do pH

Para conseguir aproveitar dos benefícios desta dieta é preciso na sua rotina alimentar escolher os alimentos corretos devendo optar por alternativas como a água mineral, frutas, verduras, legumes, folhas verde-escuras e castanhas.

Por outro lado é necessário evitar ou até mesmo eliminar o consumo de opções como alimentos processados, frituras, refrigerantes, bebidas alcoólicas, ovos, leite e seus derivados, massa, chocolate, produtos com açúcar refinado, ovo, cereais integrais, bolos e pães.

Conclusão

Assim, a dieta do pH é uma interessante possibilidade para quem pretende ter o equilíbrio do corpo de maneira mais efetiva exigindo uma série de cuidados e atenções para não ingerir o que é considerado não benéfico neste caso para o organismo.

Continue lendo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.