Dieta de 500 calorias: entenda os riscos

Por J.Costa


O desejo por um corpo mais esbelto e magro está presente na grande maioria das pessoas as quais buscam seguir não somente suas idéias, mas também aquilo que os famosos estão fazendo e neste caso surge na atualidade o questionamento com relação à chamada Dieta de 500 calorias.

Esta dieta, a qual está sendo seguida pelo ator Chris Hemsworth para perder peso em virtude do seu personagem no novo filme Heart of Sea, consiste como o próprio nome diz em ingerir somente 500 calorias em alimentos todos os dias.

No entanto, esta restrição tão grande de nutrientes e calorias para o corpo pode levar à uma série de riscos sobre os quais iremos abordar de maneira mais detalhada a seguir neste artigo.

Dieta 500 calorias

Riscos da Dieta de 500 calorias

O emagrecimento realmente acontece com a redução das calorias usadas pelo corpo, mas esta diminuição deve ser calculada de acordo com o metabolismo de cada um, ou seja, se o seu corpo gasta 1.500 calorias para conseguir emagrecer é preciso consumir menos do que isso, mas sempre em torno de no mínimo 1.000 calorias todos os dias.

Para a ingestão de dietas com baixa ingestão calórica – que vão de 400 a 700 calorias diárias – é preciso que hajam condições muito específicas devendo acontecer somente nestes casos com indicação e acompanhamento de médicos especializados no ramo.

Estes casos são, por exemplo, pacientes que estão muito obeso e precisam perder muito peso para um procedimento cirúrgico – como cirurgia bariátrica – ou ainda em situações muito particulares onde a perda de peso deve acontecer em pouco tempo e em uma quantidade de quilos alta sendo de pelo menos 10 quilos a serem perdidos.

Além de restrições com relação a quem pode realizá-la existem ainda contra indicações gerais quanto à prática da Dieta de 500 calorias visto que a mesma não pode ser feita por pessoas diabéticas, gestantes e nem mesmo com problemas cardiovasculares.

Outra limitação no seguimento desta dieta se refere ao seu tempo de realização que pode ser de no máximo 3 meses ou 12 semanas devendo ser parada depois deste tempo porque senão corre-se o risco do organismo entrar em um verdadeiro colapso.

Mas para quem está decidido a fazer a Dieta de 500 calorias é importante considerar que apesar da grande restrição calórica é preciso que cardápio seja feito com componentes que contenha quantidades adequadas de carboidratos e proteínas com alto valor biológico.

Mesmo com este cuidado o corpo ainda vai sofrer com a drástica redução de calorias porque com até 700 por dia o corpo não consegue obter as vitaminas necessárias para seu pleno funcionamento. Em decorrência desta situação todas as pessoas que fazer dietas com alta restrição de calorias como esta devem realizar suplementação de vitaminas para garantir o aporte adequado destes nutrientes no organismo.

Após o início da Dieta de 500 calorias com a devida orientação médica é possível que ocorram alterações orgânicas como as seguintes:

  • Desidratação
  • Pele seca
  • Queda de cabelo
  • Formação de cálculos biliares
  • Problemas pancreáticos
  • Surgimento de doenças como diabetes

Após todas estas considerações é possível perceber que o seguimento de práticas alimentares radicais como a Dieta de 500 calorias não deve ser utilizadas porque além de serem difíceis com relação à sua manutenção podem colocar a saúde em risco e a forma física não vale uma vida.

Continue lendo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.